fbpx

As minhas mídias sociais não vendem e agora?

Calma, calma! Não vamos entrar em pânico, afinal marketing digital não está estritamente condicionado a mídias sociais e você sabe disso, não é verdade?

Bom, vamos relembrar alguns pontos básicos, que você já leu conosco: redes sociais é o ambiente onde você deve “informar, entreter e nunca interromper”. Você se lembra disso?

Ahh, e você começou a utilizar as estratégias digitais, contratou um social media para administrar suas contas e distribuir um conteúdo que o seu público esteja interessado, certo?

E seu maior objetivo quando criou sua conta no Facebook, Instagram ou Linkedin era que o público viesse a conhecer mais a sua marca? Ou seja, seu objetivo era que as pessoas tomassem conhecimento que existe uma solução para os problemas delas: você?

Acredite, você pode ter começado a usar as mídias sociais de maneira equivocada!

 

O Comportamento Social

O ser humano, foi criado para se relacionar e ama estar em roda com os amigos, você mesmo deve estar lendo esse texto e desejando aquele happy-hour (claro que somente após resolver o seu problema com as vendas e terminar de ler esse texto <3). Pois bem, no mundo digital, as pessoas também se relacionam (em muitos casos até mais do que no presencial) e é por isso que chamamos de: Redes Sociais.

O comportamento do seu cliente, do seu público, da sua persona (escolha o nome que quiser) nas mídias sociais é o de lazer, entretenimento e informação. Por isso, em muitos casos, a venda de produtos acontecem não de maneira tão convencional como nas ruas movimentadas do centro de nossas cidades.

 

Olha o Peixe!!! 

Vamos tomar esse cenário real e transformá-lo em cenário digital:

Você está caminhando no centro da cidade, nas ruas mais movimentadas, há pessoas caminhando em todas as direções, há vendedores ambulantes, aqueles que gritam o nome de operadoras de telefone, outros que dançam em frente das lojas, entre eles uma voz robusta que convida a todos a entrar em sua loja. 

Bem, o cenário você já está bem familiarizado, certo?

Agora, pense que ao abrir o seu celular, na sua rede social favorita, você é bombardiado por anúncios e mais anúncios, marcas e mais marcas querendo que você compre um serviço ou produto da qual você nunca chegou a ver antes.

Os clientes buscam por relacionamento e por experiências únicas. Estamos de acordo? Muito bem! E então como você, sua marca, sua empresa, está oferecendo um relacionamento que “entrete, informa e não interrompe” o seu cliente? Suas postagens são de temas instrutivos a respeito do seu produto/serviço, você ensina como o seu cliente pode evitar o gasto com a compra do seu serviço? Pode parecer loucura, mas quanto mais você ensina sobre prevenção, de alguma maneira a sua marca vai ganhando respeito e autoridade sobre o tema que você se propõe ensinar/vender.

Mas bem, você chegou até aqui e não quer mais saber disso, e já está a ponto de desistir das suas contas, páginas. Não faça isso! Como falei ao início, você não tem apenas as mídias sociais. Então vamos ao que interessa.

 

Quero vender!

E agora?

Bom, se você é loja e tem produtos, o mais indicado é você ter um site, ou melhor, um e-commerce, assim você pode investir em Google. Sim, no Google as pessoas estão desesperadas pela compra, não é igual ao Facebook ou Instagram. Nas mídias sociais eles não querem comprar, mas no Google sim. 

Quando fazemos uma busca com intenção de compra, o que queremos? Comprar, óbvio! 

Por isso indicamos que desenhe uma estratégia que relacione o Google com o seu site, pois no seu site você tem todas informações necessárias e completas, para que o cliente, ao acessar o site, tenha com clareza, aquilo que ele vai comprar.

 

Um exemplo prático

No CHA Social, nós temos um cliente que vende artigos esportivos para interessados em tênis. Isso, raquete, bolinha, todo esse universo.
Quando o cliente começou conosco, a intenção era ter a página do Facebook e Instagram, e assim fizemos. Alguns meses rodando anúncio por lá, percebemos que o público não estava interessado na compra em si, e sim em saber mais sobre como melhorar suas jogadas, como escolher bem um equipamento.

Mudamos a estratégia de anúncio, começamos a trabalhar com Google, e anúncio o site nas pesquisas. PRONTO! Vendeu! 

Claro tivemos um mês de aprendizado com a campanha do Google, mas foi o necessário para conseguir movimentar as vendas no site, coisa que não ainda não tínhamos feito até então pelas mídias sociais.

 

Seja sempre presente!

Mais importante do que estar nas redes sociais é você entender como o seu público, seu cliente, se comporta nela, afinal é baseado nesse relacionamento que ele tem com a sua marca que você vai entender por onde é mais fácil ele decidir comprar.

É necessário estar presentes no Facebook, no Instagram, pois a sua marca precisa estar presente no dia a dia do seu cliente, não interrompendo, mas lembrando “olha você pode fazer isso dessa maneira” “você sabe que dá para evitar isso” “ah se você precisar, existe essa solução” “4 dicas para que você não precise gastar assim”, ao melhor momento aquele cliente que você educou tanto, irá buscar pela sua solução e talvez nem seja diretamente pelo inbox ou messenger, talvez seja diretamente pelo telefone que você deixou gravado no google meu negócio, porém não se esqueça, esteja sempre presente.

As minhas mídias sociais não vendem e agora? Agora eu estudo o que eu fiz até agora e aprendo se deu certo da maneira que fiz até agora.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email